Segunda sem carne


Sobre a minha experiência

Até os 34 anos fui uma típica carnívora. Frequentava rodízios de carnes com alegria e reclamava qd não tinha uma "carninha" para colorir as refeições. Fui sim, bastante influenciada ao consumo, tanto pelos hábitos da família, qt pelo(a) mercado/mídia.
Nessa época, uma única pessoa do meu ciclo de convivência era parcialmente vegetariana: meu tio regueiro. Os demais familiares e amigos permaneciam "carnais".
Algo dentro de mim despertou para a realidade e comecei a buscar mais informações sobre o vegetarianismo. Uma complicação na saúde, ligada diretamente ao consumo de carne, me impulsionou a mudar meus hábitos alimentares.
Comecei cortando a carne vermelha. Pouco tempo depois eliminei o frango e, por último, os peixes e frutos do mar.
Hj, aos 41 anos, sinto-me liberta. Não colaboro com a crueldade contra os animais e minhas refeições são livres de sofrimento... 😉
Outras pessoas do meu ciclo mudaram seus padrões e hj tenho um irmão e uma cunhada veganos. Alguns novos amigos que tbm abraçam a causa fazem-me sentir muito feliz!
Para quem acha que eliminando a carne, estará sujeito à baixa de proteínas e vitaminas necessárias ao bom funcionamento do organismo, um aviso: SOU MUITO MAIS SAUDÁVEL HOJE!
Procure um nutricionista sério e não submisso à dietas com base em carnes. Seja feliz e deixe os animais serem felizes tbm.

((Lembrem-se: NINGUÉM É OBRIGADO A NADA))

Barbara Ella)

#segundasemcarne #comeceaospoucos


Postar um comentário