Simplesmente gente

Minha poesia não é para poetas. Eles já são cheios de ins-pirações e brilho. Escrevo para me comunicar com meros mortais, como eu. Minha fantasia e minha realidade se misturam com a simplicidade de quem vive cada turno da vida, sem maiores ambições...
(Barbara-Ella

Um comentário:

Cecília Grangier disse...

Escreveu tudo... Para bom entendedor meia palavra basta!!! Bjsss