....................Por que não?......................

.
.
.
Falemos abertamente a respeito daquilo que somos.
Permitamo-nos saber por trás do apelo.
Apresentemo-nos ao mundo.
Ao menos escutemos as vozes dos sentidos.
Sugiro os desejos que se escondem entre espumas,
e que tanto são esmagados por vozes da infância.
Sonhos molhados e intensos, de pura poesia.
O frio na barriga, que percorre as vértebras e se instala em nós, desejo.
Hospedeiro.
Sintamo-nos possuídos pela fera antes acorrentada.
Instinto despudorado.
Sintamo-nos felizes!
Libertemos a alma infantil e experimentemosos poderes naturais.
Digamos nosso cheiro e nosso gosto,
E depois do tango dançado,do peito ofegante e acelerado,
nada de personagens camuflados sob pureza.
Ignoremos aquilo que tiranos morais nos disseram errado.
Errado e certo se contorcem,
mas por fim, são eles,
os prazeres, que tanto nos fazem bem...
Tornemo-nos líquido e transbordemos.
Apaguemos a hipocrisia.
Sintamo-nos à vontadea sós ou acompanhados.
Dancemos.


Barbara-Ella
Postar um comentário